quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Gato Mui Amigo!

Gato empurra amigo do sótão!
Sabemos que foi sem maldade, mas coitadinho deve ter se machucado.






AMO PATINHAS

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Beijo de Gato

“Como nossa percepção sensorial é bastante distinta daquela dos nossos amigos felinos, delegamos como beijo do gato o comportamento de tocar o focinho nos nossos rostos”

Sabe aquela carinha que os gatos fazem quando estão ao seu lado? Um olhar entreaberto, um “olhinho” com charme e sono ao mesmo tempo? Hoje, vamos conversar sobre esse comportamento.

Sim, é um comportamento, mas não de sono, preguiça ou o que o valha. Os gatos estão esforçando-se para estabelecer uma comunicação, passar uma mensagem para seus responsáveis. Muitos de nós até achamos uma graça esse olhar que, quase sempre, está acompanhado do “motorzinho” e/ou “tocar pianinho”.




Um gato comunica-se com outros gatos através de uma série de elementos comportamentais específicos da espécie. Como não exibimos movimentos tão exuberantes das orelhas, não temos uma cauda longa e vívida e, ainda, não eriçamos os pelos do corpo tão evidentemente, restam à comunicação entre o gato e o homem outras ferramentas para trocarem informações.

Gatos nos olham, em uma circunstância ambiental e social bastante reconfortante, de um modo especial. Estamos sentados na mesa do computador e os nossos felinos estão lá. Subitamente quando os olhamos, eles fecham lentamente os olhos, às vezes os abrem e tornam a fechá-los lentamente.
Quando piscamos lentamente para o gato estamos enviando uma mensagem: Pode ficar tranquilo, você pode relaxar. Não se sinta ameaçado!

Olhar de “vontade de dar um beijo”. Quem resiste? 

Nossa falta de conhecimento não permite que prestemos atenção em tal detalhe surpreendente: os gatos lentamente piscam em nossa direção. Associado aos olhos, nós podemos observar um grupo de outros elementos comportamentais que ajudam a estabelecer a comunicação. 

Além do “motorzinho” e o “tocar pianinho”, temos posturas corpóreas compatíveis com o relaxamento.

Contudo, o mais importante não é somente o olhar, é o fechar e abrir lentamente as pálpebras. Um piscar lento nos parece uma sinalização de satisfação plena, ainda que não seja acompanhado necessariamente de contatos físicos. Muitos gateiros chamam esse comportamento de beijo dos gatos. 




Como nossa percepção sensorial é bastante distinta daquela dos nossos amigos felinos, delegamos como beijo do gato o comportamento de tocar o focinho nos nossos rostos.

Mas, independente da denominação, prestem atenção neste comportamento dos gatos. Bem, depois de observar o comportamento, podemos avançar para a segunda sugestão do post: podemos retribuir o “beijo”. Podemos fechar e abrir nossas pálpebras lentamente e enviar uma mensagem para o (a) nosso (a) gato (a). Lendo este post, você pode até pensar: o que fazer com aquele apertão que eu dou no meu gato acrescido com uma bitoca no meio das vibrícias?




E por último: gatos não “beijam” todo mundo, apenas os associados preferenciais, não espere receber um “beijo” de um gato desconhecido (se receber, leve-o para casa), O “beijo” só acontece em meio a circunstâncias favoráveis e, jamais, jamais, agarre o gatão depois que perceber que tudo que está neste post é verdade.

Se ele piscar (“beijar”) para você, controle a emoção, devolva o piscar dos olhos bem lentamente e só. Depois você abraça e beija. Se o fizer depois do “beijo” ele pode repensar em mandar uma piscada para você na próxima oportunidade.



Carlos Gabriel Almeida Dias
Médico veterinário (CRMV/RJ 4897)
Mestre e doutor em Ciências Veterinárias
cgabrielvet@hotmail.com
www.clinicaparagatos.blogspot.com


AMO PATINHAS


domingo, 24 de fevereiro de 2013

Um Amor Para Toda Vida

Cuide bem do seu bichinho. Ele depende e confia em você!

Pense bem antes de adotar ou comprar um animal de estimação, pois abandono é crime.





AMO PATINHAS

13 Mitos Sobre Cães


Na nossa sociedade ouvimos diversas vezes vários mitos a respeito dos cães. Vamos esclarecer aqui alguns. 
Vamos aos mitos:
1. Cães são racistas?

Não. Eles podem se tornar racistas por traumas, mas geralmente o que ocorre é uma falta de socialização primária com etnias diferentes. Para um cão criado com negros desde pequeno, um homem branco pode ser considerado um ser estranho e perigoso, o inverso acontecendo com cães que são criados somente com brancos. Nós humanos também possuímos cheiro, forma e cor diferentes, e é importante socializarmos nossos cães, enquanto ainda são filhotes, com as diversas etnias humanas.

2. O cão precisa aprender a atacar para não atacar?

Não. Não é necessário e nem recomendado estimular ou permitir a agressividade em um cão que não será destinado à guarda ou à caça. Muitas pessoas ensinam seu cachorro a atacar, mesmo quando estão apenas querendo ter um animal para companhia. Se este for o seu caso, não faça isto.





3. Cães preferem ficar apertados dentro de casa (com as pessoas) ou livres no quintal (sozinhos)?


Por mais estranho que possa parecer, a grande maioria dos cães prefere ficar com os “companheiros de matilha”, independente da condição em que estiverem. Cães são animais que dependem de companhia, portanto não ache que só porque seu quintal é grande você pode abandonar seu cão lá. Um cão será muito mais feliz se puder morar junto dos outros membros da matilha, mesmo que isto envolva um espaço reduzido na maior parte do tempo. Apesar de os cães preferirem viver num espaço reduzido com sua “matilha” do que abandonados, para serem saudáveis, eles necessitam passear e se exercitar.

4. Deixar o cão preso é uma boa maneira de “fabricarmos” um cão de guarda?

Não. Um cão-de-guarda deve ser corajoso e atacar para proteção sob comando. Um cão preso a uma corrente fica agressivo e neurótico, pois a única maneira que ele tem de se proteger de potenciais perigos é atacando, já que está exposto e sem possibilidade de sair do local. Cães que crescem nessas condições desenvolvem temperamentos instáveis e perigosos. Socializar e evitar traumas é sempre a melhor saída para obtermos um cão emocionalmente equilibrado e que responda bem ao treinamento, incluindo o treinamento de ataque.

5. É preciso repetir várias vezes algo para que o cão aprenda?

Nem sempre. Cães podem aprender instantaneamente. Imagine quantas chances teria um lobo para aprender que não se deve lutar contra ursos sozinho? A repetição no condicionamento é fundamental apenas para fixar o aprendizado e para ajudar seu cão a identificar exatamente o comportamento desejado e o não desejado.

6. Quando o cachorro está com o focinho quente ou seco, significa que está doente.

Esse é um dos maiores mitos. As pessoas acham que um nariz gelado e úmido mostra que o cão está saudável. O focinho do cão não mede sua saúde. Por exemplo, normalmente o focinho está quente e/ou seco assim que ele acorda, o que é normal. Mas, se o focinho estiver sempre seco, escamoso e com aparência anormal, pode ser sim sinal de algum problema de saúde e você deve procurar um veterinário.

7. A boca do cão é mais limpa que a boca dos humanos.

Muitas pessoas deixam o cachorro lambê-las no rosto e até na boca, usando diversas vezes essa frase clássica acima. Algumas pessoas também deixam o animal comer no mesmo prato que elas. A verdade é que a boca do cão é cheia de germes, bactérias e outras coisas nada agradáveis que eles acabam adquirindo em passeios etc. Pense que o cão encosta o focinho no chão da rua, no lixo, em sapatos. Agora pense que ele frequentemente lambe o próprio focinho. Depois pense que ele lambe e limpa suas partes íntimas, que é por onde saem urina e fezes. A boca de um cão não é mais limpa que a sua, mas para nossa sorte, a maioria dos germes presentes na saliva do cão não causa mal aos humanos. Se você mantiver seu cão saudável, com as vacinas em dia e sem vermes, não há tanto problema em dar um beijinho de vez em quando. Mas não exagere, ok?

8. Cães enxergam em preto e branco?

Não. Cães enxergam algumas cores, eles não conseguem distinguir o verde do vermelho. Para nós e para outros animais, como pássaros e macacos, que comemos frutas, a diferença entre essas cores é gritante porque é muito vantajoso diferenciar rapidamente as frutas vermelhas das folhagens verdes, por exemplo.

Cães enxergam em uma escala de cores de amarelos e azuis. Uma distinção que os cães conseguem fazer bem é entre o azul e o verde. Bolinhas de cor azul são mais fáceis de o cão buscar em gramados do que as vermelhas, que se destacam menos, e por isso podem ser usadas para estimular o olfato.

9. Cachorros comem grama quando estão doentes para provocar vômito.

As pessoas começaram a achar isso ao observarem que cães comem grama e vomitam depois, então presumiram que eles estavam enjoados e provocando o próprio vômito. Por que cães comem grama? Provavelmente porque eles simplesmente gostam! Em muita quantidade, a grama pode irritar um pouco o estômago e o cachorro vomita. Mas não se preocupe, a grama é inofensiva, a não ser que esteja envenenada contra ratos ou qualquer outra praga.

10. 1 ano do cachorro equivale a 7 anos humanos.

Não. Esse cálculo é variável e depende também do porte do cão. Cães menores tem uma expectativa de vida maior do que cães gigantes. 

11. Adestramento não funciona com cães adultos e idosos.

Outro mito. Pode não ser tão fácil quanto um filhote, mas é totalmente possível. A idade ideal para o adestramento é enquanto o cão ainda é filhote, como já falamos aqui no site. Mas por que é mais difícil adestrar idosos: os sentidos estão menos aguçados. Eles não ouvem ou enxergam como antes. Além disso, ele não tem tanta energia. Fora que a uma certa idade da vida do cão, ele já foi condicionado a fazer muitas coisas e mudar isso é um desafio, mas é possível. Pense nos seres humanos: quanto mais novo você aprende algo, mais fácil é. Aprender a tocar um instrumento, falar uma língua, dirigir, mexer no computador…é bem mais fácil quando você é criança ou mesmo um adulto jovem. O cérebro ainda não aprendeu tantas coisas, está mais fresquinho pra novos conhecimentos.



12. Quando o cão abana o rabo é porque está feliz.


Algumas pessoas acabam mordidas por causa disso. Cães abanam o rabo por vários motivos. Normalmente abanar o rabo é sinal de alegria, mas também pode significar medo, ansiedade ou agressão. Não olhe só para o rabo, preste atenção à toda linguagem corporal do cão: orelhas, pelos das costas, posição da cabeça.

13. Fêmeas precisam ter pelo menos uma ninhada antes de serem castradas?

Não há nenhuma razão científica para essa afirmação que muitas pessoas fazem. Cães não pensam como seres humanos. Eles não se sentem “vazios” se não tiverem filhotes, não sentem falta de cruzar e nem sabem que isso existe se você não os expuser a essa situação. Algumas cadelas nem são boas mães, abandonando os filhotes assim que nascem. Já imaginou o trabalho que você vai ter ao cruzar a sua cadela? Uma cadela prenha requer uma série de cuidados especiais, exames e afins. Quando a ninhada nasce, você precisa cuidar de vários filhotes ao mesmo tempo, limpar o local diversas vezes por dia, providenciar vermífugo, vacinas, rações especiais, exames etc. Será que vale a pena? Isso só contribui para uma superpopulação de cães. Somos completamente a favor da castração, principalmente antes do primeiro cio da fêmea, que é a melhor forma de prevenir as principais doenças do aparelho reprodutor.



Fontes:
Livro Adestramento Inteligente – Alexandre Rossi e Site About.com

AMO PATINHAS

Se os Animais Selvagens Comessem Fast Food

Se os animais selvagens, assim como nós, comessem Fast Food, seria cômico se não fosse trágico!




Vejam o Vídeo!




AMO PATINHAS

Porter, o Cão Motorista!


Quem disse que você não pode ensinar a cães velhos truques novos? Em uma tentativa de sensibilizar a opinião pública, na Nova Zelândia, a SPCA tem treinado três cães do abrigo como dirigir um MINI Countryman Cooper S.

Concebida como uma nova campanha publicitária para promover a adoção de cães de resgate, a SPCA selecionou três cães do abrigo - Porter, Monty e Gina - e começou a treiná-los em um curso com duração de oito semanas. Durante esse período de dois meses, os cachorros aprenderam todas as noções básicas de condução de um MINI, incluindo como ligar o carro, mudança de marchas, acelerar, dirigir e freios.


Porter dirigindo



Vale a pena assistir os vídeos!!

Porter



Monty





AMO PATINHAS

Como Tratar o Mau Hálito em Cães

O mau hálito de um cão muitas vezes indica para o dono do cão que existe um problema ou doença. O mau hálito persistente pode indicar que seu cão tem problemas digestivos ou um problema na gengiva, como gengivite, e deve ser examinado por um veterinário. Seu veterinário pode sugerir uma limpeza profissional para remover placas e tártaro dos dentes e examinar as áreas onde os dentes encontram as gengivas. Recomendações de cuidados domésticos podem incluir escovação diária dos dentes e soluções orais para manter a boca limpa após uma limpeza dental completa.




O Que Causa o Mau Hálito nos Cães?

Se seu cachorro tem mau hálito, também chamado de halitose, é possível que haja causas ocultas, algumas das quais podem ser bem sérias. Além do mau hálito, sinais indicando uma questão de saúde mais complexa dor oral, sangramento, dificuldade para engolir ou comer e depressão, de acordo com a Dra. Debra Primovic. Não tente tratar o mau hálito ou outros sintomas antes de falar com seu veterinário, que vai querer avaliar seu cachorro e pode precisar de exames para descobrir o que está errado e discutir opções de tratamento com você.


Produtos de Higiene Oral com Clorexidina

Se seu cachorro tem gengivite e doença periodontal, causadas por bactérias na boca, o seu veterinário pode mandá-lo para casa com creme, gel ou spray para higiene oral, ou aditivo de água que contém clorexidina, que limpa a boca do seu cão, ajuda a proteger dentes e gengivas, previne placas e combate bactérias. Se você combinar escovação com enxágue, terá melhores resultados a longo prazo.


Aditivos de Água Sem Clorexidina

Aditivos de água são líquidos que você adiciona a água do cachorro para ajudar a prevenir a formação de placas e para refrescar o hálito. Normalmente esses aditivos não possuem cheiro ou gosto, sendo fáceis de administrar para cães sensíveis que resistem a procedimentos mais efetivos, como escovar os dentes e usar enxaguantes bucais ou sprays. Se quiser evitar produtos químicos, como a clorexidina, cloros, xilitol ou álcool, você pode comprar aditivos de água sem esses ingredientes.

Soluções Naturais

Você pode encontrar líquidos de controle de placa e tártaro feitos de ingredientes naturais e saudáveis, como vitamina B, suco de beterraba incolor, zinco e glicerina vegetal. Essas soluções sem cheiro e sem gosto são livres de conservantes e de álcool; você os mistura na água da tigela do seu cão para complementar a rotina de escovação. Aditivos naturais caseiros que podem refrescar o hálito incluem chá de salsa ou bochechos e chás de ervas feitos com erva-doce, gengibre, hortelã-pimenta e hortelã. Espremer limão ou misturar uma gota de óleo e menta ou hortelã na água do seu cão irá limpar sua boca e refrescar seu hálito.

No vídeo a seguir, veterinária demonstra como escovar os dentes do cão.





Fontes: www.tudosobrecachorros.com.br
               


AMO PATINHAS

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Os Super Gatos

Eles pulam, voam e fazem muita sapecagem!





AMO PATINHAS

Cálculo Renal em Cães

Maioria dos casos de cálculo renal ‘em cães’ é causado por ração.

Seu cachorro parece estar com dor? Cuidado, ele poderá estar com pedras nos rins! Portanto, aparecendo está sintomática,  bastante comum nos tempos atuais, procure um veterinário o quanto antes.

Cálculo renal – O cálculo renal também conhecido como pedra nos rins é uma massa dura desenvolvida a partir de cristais que se separaram da urina dentro do trato urinário dos cães. Normalmente a urina contém químicos que inibem a formação destes cristais.


Segundo estudo, foi comprovado que a grande maioria dos casos de cálculo renal em cães (da era moderna) é causado pela ração industrializada hipercalórica.
Há trinta anos atrás era raríssimo ver um cachorro com este tipo de patologia – muito dolorosa – mas nos tempos modernos está cada vez mais comum este diagnostico.
A química presente na ração industrializada (flavorizantes, aromatizantes, estabilizantes e outros conservantes) em longo prazo deterioram a saúde dos caninos.


Alimentos isentos de conservantes e de química contribuem para que os ‘fiéis amigos’ tenham longevidade, isso está provado. Cachorros alimentados com alimentos naturais apresentam mais saúde e vivem 1/3 de vida a mais do que aqueles alimentados exclusivamente com alimentos industrializados. A dieta com variação do cardápio possibilita o organismo desintoxicar-se da química existente no alimento industrializado; Via de regra quem utiliza ração para alimentar seus cães nunca deveria fazê-lo de modo ininterrupto. Para cada 4 dias de ração deve administrar 1 – 2 dias de alimentos frescos sem conservantes (comida caseira não é restos de comida) = carnes (branca e vermelha), peixes, vísceras bovinas, legumes, arroz, queijo branco (e/ou iogurte), gemas de ovos e frutas. A levedura de cerveja, em doses diárias, é altamente recomendável como complemento alimentar.

Fonte: http://www.portaldacinofilia.com.br
Por Eduardo Freire – Agência PC – São Paulo/SP

AMO PATINHAS

Você Ama Gatos?

Por que amamos tanto os gatos?

Não que eu não ame cães e outros animais... longe de mim afirmar isso.

Mas os gatos têm uma energia toda especial, não dá para explicar.

Eles são capazes de arrancar um sorriso quando estamos tristes pelo simples fato de fazerem algo bobo demais!





Eles são capazes de compreender o nosso silêncio e ao mesmo tempo, com aquele olhar observador que não deixa escapar nenhum detalhe, nos confortar, como se falassem: 

" Tudo vai ficar bem, eu estou aqui com você!"





Por que eu amo gatos? Amo porque amo e sempre vou amar...

E você?

Lindo vídeo!!





Texto: Paula Nyúl


AMO PATINHAS

Adoção é a Solução: Adote um Amigo no Animais SOS

Adotar não é apenas dar abrigo e comida a um animal abandonado.

Adotar é trazer vida a um pequeno ser tão inocente e desprotegido, que muitas vezes por ser mal interpretado é abandonado nas ruas, em lugares ermos, aonde acabam morrendo vítima de maus tratos, fome e doenças.

Abandonar um animal é crime, mas em um mundo em que o ser humano mata e destrói o seu próximo sem, muitas vezes, sentir remorso, o que podemos dizer com relação aos animais?!

Inúmeras campanhas de castração são realizadas todos os anos, mas ainda assim nem todos têm a consciência de que uma gestação indesejada pode se transformar no abandono a filhotes totalmente largados à própria sorte.

Se você está pensando em adotar um bichinho, que tal dar uma olhada no site Animais SOS http://www.animaisos.org/?l=adote.php




São 1687 animais esperando por um lar e com certeza você irá encontrar um amigo que te trará muitas alegrias.

Sem dúvida ele será grato por toda sua vida pelo seu gesto de amor!





Texto: Paula Nyúl

AMO PATINHAS

Cavalos Brancos


Cavalo Albino

O cavalo Albino caracteriza-se pela sua pelagem branca, pela sua pele rosada e pelos seus olhos azuis-escuros. Mas os seus olhos são dessa cor se estiver controlado. Se tiver em estado selvagem, o Albino tem os olhos rosas devido à falta de pigmentos. O Albino é uma das raças mais dóceis, inteligentes e equilibradas que existem.

Cavalo Lippizzan

O cavalo Lippizzan deve o seu nome ao garanhão Esloveno que se encontrava em Lipizza, Eslovénia, fundada em 1580. Este cavalo também é domado em outras regiões da Europa do leste. A maioria da gente associa o cavalo Lippizzan com a Escola de Equitação Espanhola de Viena.
O Lippizzan demonstrou também as suas qualidades no desporto equestre e no adestramento internacional. O Árabe e o Andaluz são antepassados dos cavalos Lippizzan.




Cavalo Camarguês

O cavalo Camarquês tem este nome devido à sua região de origem no rio Ródano, Camargue, no sul da França. A raça Camarguesa é uma raça muito primitiva. De resto, pensa-se que este cavalo tem um laço com os cavalos representados nas pinturas rupestres nas cavernas de Lascaux, na França.
Este cavalo vive nas régios pantanosas de Camargue desde à centenas de nãos. Os vaqueiros utilizavam-nos para reunir os rebanhos de touros selvagens.


AMO PATINHAS

Não Jogue Sal no Sapo


Está rolando no facebook uma campanha para evitar que as pessoas joguem sal em sapos, já que por causa dos dias chuvosos eles tendem a aparecer mais. Para quem não sabe, o sal é usado para atrapalhar a respiração do anfíbio, que é feita também pela pele, e causar a morte.
Não sou fã de sapos, mas repeito o animal e não teria coragem (jamais!) de jogar sal nele ou fazer qualquer coisa para matá-lo. É questão de coerência, não é? Quem defende uma espécie de animal deve defender todas as outras, pois a lógica é a mesma: eles têm direito de viver livres na natureza.
Mas, independentemente disso, achei muito bacana a campanha. Por isso faço o mesmo pedido aqui no blog: se um deles entrar na sua casa, não mate. O ideal é dar um jeito dele ir para o mato.

Fonte: www.gazetadopovo.com.br

AMO PATINHAS

Hipnotizados

No ritmo da música! Esses gatinhos são demais!!!




AMO PATINHAS

Você Sabe Como Segurar o Seu Bichinho?

Fofos e amados, cães e gatos de estimação são abraçados, agarrados e apertados por seus donos de todas as maneiras. 

O que muita gente não sabe é que o simples ato de erguer o bichinho de mau jeito pode causar danos à saúde dele. 

“A maneira adequada é usar uma mão para pegá-lo de um lado pela barriga e, a outra, do outro lado, segurando pelo tórax”, explica o médico veterinário da Caras e Focinhos, Sérgio Hara. 




“Jamais pegue colocando as mãos na junção entre as patas e o corpo, nas “axilas” do bichinho, pois ali existe um plexo de nervos e artérias, que, se for comprimido, pode causar dor e inflamação.” 

E você, como segura o seu cão ou gato?



Fonte: www.gazetadopovo.com.br


AMO PATINHAS

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Site Usa Cachorro Como Modelo Para Dar Dicas de Moda aos Homens

Não são todos os homens que se interessam por moda, certo? Só que também não são todos eles que se vestem apropriadamente. Para unir as duas coisas e conseguir dar dicas interessantes de moda sem deixar os rapazes entediados, o estilista Dave Fung e a designer Yena Kim criaram um site bem divertido, em que o modelo é o cãozinho Bodhi.


No site, o cãozinho Bodhi, da raça shiba inu, é o elegante modelo que mostra os looks escolhidos pelo estilista David Fung e pela designer Yena Kim.

Além das divertidas fotos do cachorro e das dicas de vestuário, o site também dá o nome de marcas de roupa e links para que as pessoas possam encontrar as peças.


O projeto surgiu, segundo Dave e Yena, que são namorados, numa "preguiçosa tarde de sábado". A ideia inicial era só vestir Bodhi com roupas humanas para ver como ficaria engraçado.

Para o jornal The Daily Mail, Yena Kim contou que ela e o namorado postaram uma foto de Bodhi no Facebook e, em questão de minutos, as respostas foram impressionantes.


Alguns looks são inspirados em celebridades, para dar ainda mais charme aos ensaios fotográficos. Esse aqui, por exemplo, foi inspirado no estilo do ator Ryan Gosling!

Yena contou ao site do The Daily Mail que Bodhi é um modelo com variações de humor. Em alguns dias, ele está louco para trabalhar e faz tudo direitinho. Em outros, não quer nem saber de colocar roupas e, se alguém insiste, ele dá uma leve patada no rosto da pessoa. Será que a fama subiu à cabeça?


Os criadores do site Menswear Dog recebem fotos de cachorros vestidos com roupas todos os dias e esperam, em breve, colocar todos eles como modelos. Bodhi não vai ficar com ciúmes?

A ideia dos criadores do Menswear Dog é trazer cachorros de todos os tamanhos e formas para estrelas as fotos. Democratização da moda, né?


O mais legal é que o site não diz como é que um homem deve se vestir. Eles apenas apresentam dicas para os mais variados estilos. Legal, não é?

Fonte: Menswear Dog, R7 notícias
Fotos: Reprodução/Menswear Dog

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Toc Toc... O Gatinho Quer Entrar.

Eles sempre conseguem o que querem! 





AMO PATINHAS

Cães e Gatos em Esportes Radicais

Vídeo com fotos de Cães e Gatos praticando esportes.
Eles também podem e devem!!






AMO PATINHAS

O Pulo do Gato

Gatos podem dominar o mundo, mas morrem de medo quando pisam em algo que faz barulho.







AMO PATINHAS

Cães Ideais para Apartamento

Segundo a diretora técnica do Kennel Club Brasil, Maria Lucia Rodrigues Pereira, os cães que têm menos problemas para se adaptar em espaços menores são os de pequeno porte. “Os grandes sofrem muito, principalmente se já moraram em lugares maiores. Eles podem ficar muito estressados e precisam passear de seis a sete vezes por dia”, disse.





Se o cão só sair aos fins de semana para passear, ele pode ainda apresentar comportamento rebelde e sofrer queda exagerada dos pelos por causa do estresse de viver em um espaço reduzido. Por isso, o veterinário não recomenda criar raças muito grandes, tipo São Bernardo e Fila, em um apartamento de até 100 m2. Cães de companhia, até de porte médio, como o Spitz Alemão, podem ser criados sem problemas em apartamentos pequenos, desde hajam caminhadas diárias e disciplina para a saúde mental dos animais. 

O Kennel Club Brasil elaborou uma lista com as raças que se adaptam melhor dentro de apartamentos. Contando que, além de serem pequenas, podem ficar com a tosa curta e não têm o hábito de latir. 

Separamos algumas sugestões de cães para apartamento. Escolha o seu e apaixone-se!


Yorkshire Terrier 



West Highland Terrier




Spitz Japonês



Spitz Alemão Anão




Shi Tzu




Poodle Toy



Pastor de Shetland



Lhasa Apso


Jack Russell Terrier



Chihuahua



Bulldog Francês




AMO PATINHAS